quarta-feira, novembro 22, 2017

Há 25 anos




Mario Eugenio Saturno


Desde criança, eu sonhava com um Brasil melhor, porém, na verdade, eu não sabia o que era esse melhor. A referência viria quando integrei a equipe de lançamento do Satélite de Coleta de Dados, SCD-1. Durante o mês de novembro de 1992, morei em Lancaster, estado da Califórnia, próximo a Los Angeles, e trabalhávamos na NASA, dentro da Base de Edwards, deserto de Mojave.

Eu dirigia pelas ruas e estradas da Califórnia, como víamos nos filmes. Tinham sinaleiros sincronizados por quilômetros, ou diríamos, milhas. Nas estradas, para Lancaster, os caminhões têm sua estrada, os carros outra. Acompanhando as vias, lá estavam os rios artificiais que transformaram a seca Califórnia naquilo que conhecemos. Era fácil ver, onde havia humanos, era verde, onde não, a secura dos filmes de bang bang.

Nas ruas, a sinalização tinha as suas curiosidades, nos cruzamentos, o “pare” era para todos, e funcionava a regra de ouro: “o primeiro que chega é o primeiro que vai”. O preço da gasolina era e é de deixar um brasileiro boquiaberto, menos que a metade que pagamos aqui. Assim como os carros, metade do preço do carro brasileiro mais barato, “pelado”, e aqueles tinham direção hidráulica, câmbio automático, ar quente e frio, etc. No deserto, o conforto é essencial, qualquer deslize é morte certa. Um grupo perdeu-se no deserto à noite, foi por pouco.

Naquele deserto, via-se o incrível, aproveitaram o terreno para instalar gigantescos moinhos de vento que geram eletricidade. Mas o mais surpreendente eram as lojas de departamentos. Ao entrarmos em um “mart”, os colegas estavam combinando ficar lá duas horas e meia. Protestei veemente, odiava “supermercados”. Decidiu-se por uma hora e meia. Entrei na seção de calculadoras e produtos eletrônicos. Mama mia! O tempo estava acabando e eu tinha uma enorme loja ainda para ver. Resultado? Tive que procurar um por um e propor ficar mais uma hora lá. Bem, tive que ir muitas vezes para cobrir tudo o que havia.

E os supermercados? Imensos, limpos, bonitos, com frutas e verduras de excelente qualidade. Não se precisava escolher a maçã, todas eram boas. Um dia vi uma cena que explicou: um empregado de dois metros de altura, forte, provável levantador de pesos, retirava as maçãs da caixa, uma a uma. Ao contrário, por aqui, o empregado vira a caixa e danem-se as maçãzinhas.

Dizem que os norte-americanos não tratam bem os estrangeiros, não é verdade! Estavam sempre receptivos e interessados. O Brasil era conhecido pelas armas de boa qualidade. Naquele tempo... De fato, resolvi visitar a seção de armas e lá estavam os nossos “trabucos” exibindo sua altivez.

A estática é um perigo para foguetes. E como eu era o que tinha a pele mais seca e produzia mais faíscas, puseram a técnica de segurança na minha cola. Resolvi testar minha eletricidade uma noite fria, saí do carro sem tocar na lataria e segurando a chave aproximei do carro, há um centímetro, uma faísca pulou dos meus dedos adormecendo-os e fazendo- me pular longe. Não foi só o choque elétrico, mas também cultural e econômico.

Mario Eugenio Saturno (cientecfan.blogspot.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

AJEB – RJ empossa nova diretoria no Clube Monte Líbano, com a presença da Presidente Nacional

Márcia Schweizer 











Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, em sua Coordenadoria no Rio de Janeiro (AJEB – RJ), realizará, amanhã, dia 23, a Cerimônia de Posse de Diretoria para o Biênio 2018/2019.

A Cerimônia contará com a presença da Presidente Nacional, a Sra. Maria Odila Menezes, que virá do Rio Grande do Sul, especialmente, para a cerimônia. Na ocasião, importantes nomes da Cultural Carioca estarão presentes.

Entre os nomes que comporão a Diretoria, terão importantes líderes da cultura carioca como Maria Amélia Palladino (Presidente da Federação das Academias de Letras e Artes do Estado do Rio de Janeiro), Juçara Valverde (Presidente da UBE – União Brasileira de Escritores), Larissa Loretti (Presidente da União Brasileira de Trova), Dyandreia Portugal (Editora-Chefe do Jornal Sem Fronteiras), Beatriz Dutra (Presidente da Academia de Letras Rio – Cidade Maravilhosa), Zapa Paim (Presidente do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais) e outras. Entre os Associados Honorários, terão nomes como Ricardo Cravo Albin (Presidente do Instituto Cravo Albin e Academia Carioca de Letras), os Vereadores Reimont e Teresa Bergher e o músico ícone da Bossa nova Roberto Menescal.


Além dos Membros da Diretoria e dos Associados Honorários, novas Associadas também tomarão posse na ocasião.

O evento, que terá a cobertura, ao vivo, da TV Búzios, acontecerá com ampla programação, como podemos conferir abaixo.

A AJEB foi fundada em 08 de abril de 1970. Hoje, mantém Coordenadorias em vários estados do Brasil com a mesma finalidade: estimular a união de jornalistas e escritoras de todo o Brasil, sob o lema: “A perenidade do pensamento pela palavra". Por meio de suas coordenadorias, ela estimula e fomenta a harmonia nacional e internacional; promovendo o intercâmbio de conhecimentos, ideias, experiências, amizade e respeito entre suas associadas e com associações congêneres; incentivando o aperfeiçoamento profissional de suas associadas, através da participação em cursos, seminários e encontros culturais.



PROGRAMAÇÃO

16h20min – Montagem de mesa presidencial, e palavra de saudação pela Presidente Larissa Loretti.

16h30min – Apresentação da obra Palavras 2017, pela Organizadora Hilda Flores.

16h40min - Lançamento da Antologia da AJEB Palavras 2017, com entrega da obra as coautoras presentes e leitura de textos.

17h10min - Discurso de Larissa Loretti

17h30min - Posse de novos Membros AJEB-RJ

18h30min - Posse da Diretoria Biênio 2018/2019

19h - Discurso de Dyandreia Portugal

19h20min – Homenagens

19h40min – Palestra sobre a AJEB Nacional, proferida pela Sra. Maria Odila Menezes.

20h10min – Encerramento e palavra das autoridades da mesa.

20h30min - Jantar por adesão no Restaurante do Clube Monte Líbano, com dança do ventre e música ao vivo.




Data: 23/11/17
Hora: a partir das 16h20min

Local: Teatro do Clube Monte Líbano

Av. Borges de Medeiros, 701, Leblon, Rio de Janeiro

Traje: Esporte Fino

Entrada: Franca

Mais Informações: ajebrj@gmail.com

Rua de Jacarepaguá homenageia o escritor Antonio Candido


Escritor Antonio Candido dá nome a rua em Jacarepaguá Decreto do prefeito Marcelo Crivella, nesta quarta-feira (22), no Diário Oficial do Município, reconhece a Rua Antonio Candido (escritor), antes Avenida Projetada Eixo Metropolitano Leste-Oeste (trecho), que começa na Avenida Salvador Allende, lado ímpar.

Antonio Candido foi pesquisador da literatura brasileira e estrangeira, foi crítico literário e teve uma carreira respeitada nas principais universidades do Brasil. Foi 
professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Foi professor-emérito da USP e da UNESP, e doutor honoris causa da Unicamp e da Universidade da República do Uruguai (2005).

Entre outros prêmios por seu trabalho, recebeu o Prêmio Jabuti em 1965 e novamente em 1993, o Prêmio Machado de Assis em 1993, o Prêmio Anísio Teixeira em 1996 e o Prémio Camões em 1998. Ele morreu em 12 de maio de 2017.

terça-feira, novembro 21, 2017

Mamães contam com mais uma sessão CineMaterna amanhã, quarta-feira (22) no Américas Shopping



Com agenda fixa, a sessão especial de cinema para mães, pais e acompanhantes com bebês de até 18 meses acontece uma vez ao mês
O Américas Shopping realiza, na próxima quarta-feira, 22 de novembro, mais uma sessão CineMaterna, voltada especialmente para as mamães com bebês de até 18 meses. O filme em exibição no Cineystem Premium, às 14h, será Gosto Se Discute, que foi escolhido pelas próprias mães por meio de enquete no site da Associação CineMaterna - www.cinematerna.org.br
As sessões CineMaterna são programadas especialmente para levar entretenimento às mães no pós-parto, em um ambiente amigável para os bebês, com som e ar condicionado suaves, sala levemente iluminada e tapete emborrachado para que mães e crianças fiquem mais à vontade no chão. Há também trocadores disponíveis nas salas de cinema, equipados com fraldas, pomadas e lenços umedecidos - que podem ser usados gratuitamente - e um ‘estacionamento’ de carrinhos de bebês.  Mães voluntárias recepcionam o público. 
“Já fui a mais de dez sessões CineMaterna. Nem preciso dizer que adoro! É, sem dúvida, o dia mais esperado! Minha bebê já está totalmente acostumada. Já fui acompanhada de minha filha mais velha, de meu marido e também já fui sozinha com a bebê. Vi mais filmes depois do nascimento da neném do que antes! Quero agradecer a toda a equipe envolvida, desde quem nos auxilia nas salas até quem faz a negociação com os cinemas. Realmente o trabalho de vocês é fundamental para o nosso bem estar no período pós-parto!”, conta entusiasmada a carioca Fernanda Almeida, mãe de duas meninas.
Papais e acompanhantes são sempre bem-vindos às sessões e não é preciso reservar lugar no cinema previamente. Basta chegar à bilheteria e adquirir o ingresso.
“Para as mães no pós-parto, não importa se é o primeiro ou o terceiro filho, este é sempre um momento especial e sensível. O CineMaterna conhece profundamente este universo e promove o retorno dessas mães à vida social, incentivando a troca de experiências sobre diversas questões da maternidade, além de proporcionar entretenimento e cultura. No cinema, elas podem desfrutar de um momento de relaxamento e diversão. Por isso nossa missão é tornar o CineMaterna acessível a cada vez mais mães, tornando o pós-parto mais leve através de um programa agradável junto com seus bebês. Estamos muito felizes que o CineMaterna tenha se estabelecido com mais essa sessão no Rio de Janeiro”, afirma Irene Nagashima, idealizadora do CineMaterna.
Sobre o CineMaterna: Com a meta de promover o resgate social das mães no pós-parto e fortalecer o vínculo delas com seus bebês através da cultura e da troca de experiência com outras mulheres na mesma etapa de vida, um grupo de mães se uniu em 2008 e criou o CineMaterna. A ONG, que é patrocinada por Natura Mamãe e Bebê, está presente em diversos complexos de cinema de mais de 40 cidades de 16 estados do país; e conta com mais de 240 mães voluntárias. Em oito anos de história, o CineMaterna já levou mais de 360 mil pessoas, entre adultos e bebês, às mais de cinco mil sessões de cinema amigáveis para mães acompanhadas por seus bebês.
 
Sessão CineMaterna
Américas Shopping – Cinesystem Premium
Quarta-feira, 22 de novembro
Horário: 14h - Sala: 05